AME Santo André inicia atendimentos de quimioterapia para o ABCD

Mais visitadas

Unidade da região do ABCD é uma das cinco do Estado que realiza esse tipo de tratamento  no Estado

fachada da AME de Santo André
AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Santo André é gerenciada pela Secretária da Saúde e pela Fundação do ABC. Foto: Divulgação

O Governo do Estado de SP começou nesta semana os atendimentos de quimioterapia no AME Oncológico de Santo André. A unidade também iniciou os atendimentos com consultas, exames e procedimentos das linhas de cuidado para câncer de pele e intestino.

O AME ficará responsável pelo atendimento de novos pacientes com câncer da rede pública de saúde regional. Receberá casos de média e baixa complexidades para realização de terapias infusionais (quimioterapia), hormonioterapia e também atenderá pacientes que necessitam de medicação via oral. O plano terapêutico e o envio dos medicamentos estão a cargo do Hospital Mário Covas.

A unidade de Santo André, que é gerida pela Organização Social de Saúde (OSS) Fundação ABC (FUABC), recebe pacientes encaminhados pela Central de Regulação de Vagas (Cross), contribuindo para desafogar serviços da região, como o Hospital Estadual Mário Covas também em Santo André.

A ampliação dos atendimentos de quimioterapia ocorrerá gradativamente, sendo 40 sessões no primeiro mês de atendimento. Quando estiverem em plena operação, os cinco AMEs que realizam quimioterapia ofertarão 20 mil sessões por ano e passam a fazer parte da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer.

“Todos os pacientes chegam via encaminhamento e com indicação de infusão de quimioterapia. Antes de iniciarmos as sessões, adotamos como protocolo obrigatório o atendimento multiprofissional em consultas com o médico oncologista do AME, com a equipe de enfermagem e também com a farmacêutica responsável”, detalha a diretora-geral da unidade, Marina Macedo Daminato.

O Governo de SP lançou o AME Oncologia em junho deste ano, quando 61 unidades passaram a ofertar procedimentos contra câncer de pele e intestino. Dentre essas, cinco unidades ofertam também sessões de quimioterapia, evitando o deslocamento dos pacientes para outras regiões do Estado.

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações